Empresas de ônibus do Rio de Janeiro deixam de transportar 213 milhões de passageiros

314
Ônibus Rio
Foto: Matheus Gonçalves

O presidente da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro), Armando Guerra Júnior, concedeu uma entrevista à rádio Tupi, onde falou sobre a queda no número de passageiros transportados por ônibus no Rio de Janeiro, por causa da pandemia do coronavírus.

Segundo Armando, as empresas de ônibus do Rio de Janeiro deixaram de transportar em 60 dias cerca de 213 milhões de passageiros e o prejuízo estimado é de mais de R$ 400 milhões. “Os efeitos são em todos os modais, não apenas os ônibus”, disse.

Armando Guerra foi questionado pelo âncora Clóvis Monteiro como o setor convive com essa grande redução de passageiros e como sair disso. O presidente respondeu que “no mundo percebe-se ajuda do poder público. 100% do transporte do Rio de Janeiro é gerido pelo setor privado. Estamos buscando recursos do poder público, há uma proposta da Fetranspor pra reverter isso”.

“Duas empresas, a Expresso Pégaso e Palmares pediram recuperação judicial, outras empresas esgotaram o financeiro, ao longo de dois meses fizemos incursão federal e estadual em busca de recursos pra apoiar o transporte, a nossa expectativa é a criação do vale-transporte social, vamos buscar recursos aportados pelo Governo Federal pra comprar passagens eletrônicas, seria associado ao Bolsa Família ou outro programa social”, disse Armando.

Houve queda na compra de vale-transporte pelas empresas, em fevereiro deste ano, 1 milhão e 700 mil passageiros tiveram os cartões de vale-transporte recarregados, em abril foram 850 mil passageiros, uma queda de cerca de 50%. Cerca de 60 mil empresas deixaram de colocar recursos no cartão vale-transporte de seus funcionários, em fevereiro eram 100 mil.

Armando disse que um plano de emergência para esse primeiro momento vai depender de como será o plano de retomada do governo estadual. “A expectativa é de uma liberação na próxima semana. Temos 186 empresas com capacidade financeira distinta, algumas tem condições de retomar, outras terão dificuldades, não desistiremos dessa batalha estamos muito confiantes que o governo federal vai ajudar com o vale-transporte social”.

Mobilidade Rio

Siga o Mobilidade Rio no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana do Rio de Janeiro e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui