58 pessoas já foram detidas neste ano por furtos e vandalismo em estações do BRT

229
BRT Rio Ônibus
Foto: Jhonathan Barros

De março a agosto deste ano, 58 pessoas foram detidas por agentes do Programa Estadual de Integração de Segurança nas estações dos três corredores do BRT Rio.

Os furtos de cabos elétricos e equipamentos (televisores, bebedouros, ar condicionado, catracas) representam a maior parte das detenções.

O corredor com mais ocorrências é o Transoeste, com 25 flagrantes. Em seguida estão o Transcarioca, com 18, e Transolímpica, com 15. Além da ronda, a atuação dos policiais militares conta com o apoio da equipe de monitoramento do Centro de Controle Operacional do BRT Rio, que aciona o Programa Estadual de Integração de Segurança quando se percebe movimentação estranha nas estações.

Desde abril, cerca de 100 estações foram alvo de vândalos e bandidos. Atualmente, o BRT Rio tem um total de 35 estações fechadas por causa de vandalismo ou furtos de equipamentos. As que foram fechadas em razão da pandemia foram depredadas e não apresentam condições para a reabertura.

O BRT Rio ressalta que as ações dos operadores de estação são em caráter de orientação aos passageiros para as operações do sistema. A segurança em terminais e estações, que são um patrimônio do município, é atribuição do poder público.

É o que estabelece a lei complementar municipal número 100, de 15 de outubro de 2009, que cria a Guarda Municipal e prevê, entre outros itens, “proteger bens, serviços e instalações municipais do Rio de Janeiro”.

“Precisamos muito do apoio do poder público para coibir todo tipo de crime e delito que pode ocorrer nas estações do BRT e também nos articulados. Somente com uma ação integrada da Guarda Municipal com a Polícia Militar, com a qual já temos convênio com o Proeis, conseguiremos colocar fim ao que estamos presenciando hoje e, assim, garantir a segurança das estações e dos passageiros que as utilizam”, afirma o presidente executivo do BRT Rio, Luiz Martins.

Mobilidade Rio

Siga o Mobilidade Rio no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana do Rio de Janeiro e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui