Mulher morre atropelada por motocicleta na Zona Oeste do Rio

231
Mulher morre atropelada por motocicleta em Cosmos, Zona Oeste do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo Rio)
Publicidade

Uma tragédia ocorreu no último sábado (17) em Cosmos, Zona Oeste do Rio, onde uma mulher, Sabrina Furtado de Mendonça, perdeu a vida após ser atropelada na calçada por uma moto. Segundo relatos da família, o motociclista estava realizando manobras perigosas, empinando a moto, quando perdeu o controle e subiu a calçada, atingindo Sabrina.

A vítima, de 40 anos, foi conduzida para três hospitais diferentes antes de receber atendimento no Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Os parentes alegam que a busca por uma vaga durou mais de 12 horas.

Segundo familiares, Sabrina estava indo para a igreja com a irmã na Rua Conceição do Castelo quando o acidente ocorreu. O motociclista, Guilherme de Menezes Ribeiro, teria passado várias vezes pela rua empinando a moto, e em uma dessas tentativas, perdeu o controle, atropelando Sabrina.

O pai da vítima, Ubirany Mendonça, expressou sua dor pela perda da filha e pediu ação das autoridades. A família afirma que o motociclista apresentava sinais de embriaguez.

Publicidade

Sabrina foi inicialmente levada para o Hospital Rocha Faria em Campo Grande, onde foi estabilizada, mas não recebeu atendimento especializado. Posteriormente, foi encaminhada para o Hospital Miguel Couto, na Zona Sul, onde também não foi atendida. A família alega que o médico da ambulância tentou negociar com o responsável pelo plantão, mas a vítima não foi recebida.

Finalmente, Sabrina foi transferida para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, onde deu entrada, mas acabou falecendo.

A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que a paciente foi prontamente atendida no Hospital Rocha Faria, mas, devido à necessidade de avaliação para neurocirurgia, foi encaminhada para outro hospital. Alegam que as equipes do Miguel Couto e Souza Aguiar estavam em cirurgia com outros pacientes. Sabrina foi encaminhada para o Hospital Getúlio Vargas por orientação do sistema de saúde.

O motociclista, Guilherme, foi levado para o Hospital Rocha Faria, mas recusou atendimento e foi para casa. Ele se colocou à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas sobre o acidente, e a polícia determinou que ele fizesse exame de corpo de delito. Guilherme retornou ao hospital devido a fortes dores de cabeça, ficou custodiado e, posteriormente, foi liberado.

O caso está sendo investigado pela 35ª DP (Campo Grande). O motociclista foi autuado por lesão corporal culposa no trânsito. O corpo de Sabrina foi enterrado no Cemitério de Campo Grande.

MOBILIDADE RIO

Siga o Mobilidade Rio no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana do Rio de Janeiro e Região Metropolitana.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui