Após reforma, estação Vaz Lobo do BRT é vandalizada

418
Estação Vaz Lobo
Foto: Divulgação/BRT Rio

Um mês e meio após ter sido reformada, a estação Vaz Lobo, no corredor Transcarioca, teve seus cabos elétricos furtados. Nesta segunda-feira, dia 28 de setembro de 2020, bandidos levaram 110 metros de fiação da iluminação externa, além de 16 metros de LED azul usados na iluminação interna.

A estação foi a quarta a ser alvo de criminosos em dois dias. No fim de semana, Curicica, RioCentro e Parque Olímpico também foram depredadas e furtadas. Outra que foi alvo dos bandidos foi a estação Merck, também no corredor Transcarioca. Na madrugada desta terça-feira, dia 29 de setembro, bandidos furtaram cabos de energia.

As obras na estação Vaz Lobo haviam sido concluídas no dia 13 de agosto. A equipe de infraestrutura do BRT Rio trabalhou durante a madrugada para que a operação fosse realizada e não houvesse prejuízo aos passageiros. A estação foi a primeira a passar por reformas no corredor Transcarioca.

Desde abril, cerca de 100 estações foram vandalizadas ou furtadas. Atualmente, o BRT Rio tem um total de 33 estações fechadas por causa desses tipos de crimes. As que foram fechadas em razão da pandemia também acabaram sendo depredadas e não apresentam condições para a reabertura.

Apesar disso e mesmo com a grave crise financeira, o BRT Rio segue um cronograma de trabalho em suas estações. Já foram recuperadas ou reformadas 22 estações. Em breve serão reabertas as estações Vila Queiroz, Santa Luzia e Bosque da Barra.

O BRT Rio lembra que as estações são um patrimônio público e a fiscalização das mesmas cabe aos órgãos com poder de polícia, como a Polícia Militar, com a qual o BRT Rio mantém convênio através do Proeis (Programa Estadual de Integração na Segurança), e a Guarda Municipal.

Mobilidade Rio

Siga o Mobilidade Rio no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana do Rio de Janeiro e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui