ONG recebe doação de bicicletas na cidade do Rio de Janeiro

A campanha “Bike Parada Não Rola” busca recolher bicicletas paradas em condomínios residenciais a fim de utilizá-las em projetos

213
Doação Entrega
Foto: Divulgação

O Aromeiazero, Instituto que promove ações através da bicicleta para reduzir as desigualdades sociais e a Ocyan, empresa do setor de óleo e gás, lançam no Rio de Janeiro a campanha “Bike Parada Não Rola”. O propósito é liberar espaços em condomínios residenciais, recolher bicicletas e utilizá-las nos projetos desenvolvidos pelo Instituto.

Além de fazer a coleta de forma gratuita, a ONG oferece apoio e material de divulgação para que toda pessoa conscientize síndicos e administradores sobre a importância das doações e estabeleçam um prazo para que as bicicletas abandonadas sejam identificadas. Essas bicicletas recolhidas serão usadas no projeto “Pedala Macaé”, que tem objetivo estimular o empreendedorismo através da bicicleta e o uso desse modal nas escolas de ensino infantil.

“Os interessados em fazer a campanha ou doar suas bicicletas devem preencher um cadastro no site do Aromeiazero, nossa parceira nesta iniciativa. Depois, será realizado um agendamento para a retirada de cada uma delas. O foco é o recolhimento nos prédios, com adesão do síndico para estimular a campanha. Depois elas serão encaminhadas para Macaé, onde desenvolvemos o projeto ‘Pedala Macaé’”, explica Jocelina Valle, coordenadora de Responsabilidade Socioambiental da Ocyan.

“As bicicletas doadas serão utilizadas em outros dois projetos da parceria, como o ‘Viver de Bike’ que ensina reparos mecânicos e empreendedorismo através da bicicleta para pessoas em situação de vulnerabilidade de Macaé e o ‘Rodinha Zero’, que ensina crianças a pedalarem com autonomia e segurança sem rodinhas de apoio”, Murilo Casagrande, diretor da Aromeiazero.

Doação de bicicletas
Foto: Divulgação

Segundo Mireille Gondim, síndica do condomínio Atlântico 1, localizado em Macaé, o prédio em que mora estava repleto de bicicletas abandonadas, causando problemas no espaço e na circulação dos moradores. “A situação aqui estava complicada, eram muitas bicicletas paradas e precisávamos utilizar o espaço. Não sabíamos muito bem o que fazer e foi aí que ficamos sabendo da campanha. Conseguimos resolver o nosso problema e ajudar outras pessoas. Quero estimular todos a doarem. Pensem na sustentabilidade e no bom uso”, comentou.

Os interessados em fazer uma doação, poderão acessar a página da campanha através do site.

Parceria

A parceria com a ONG paulista Aromeiazero busca estimular a segurança do ciclista e o uso desse modal de transporte e mobilidade. A ação faz parte da nova Plataforma Socioambiental da Ocyan, que tem suas linhas de atuação voltadas para a promoção de ações de meio ambiente e desenvolvimento humano.

Sobre a Ocyan

A Ocyan é uma empresa com atitude sustentável e conhecimento para prover soluções para a indústria de óleo e gás upstream offshore no Brasil e no exterior. Seus principais valores são a segurança dos integrantes e da operação, a parceria de confiança com os clientes, e o compromisso com a ética e a transparência. A companhia encoraja também a diversidade e inclusão dentro e fora da empresa.

Fazem parte da frota da empresa atualmente cinco unidades de perfuração e duas embarcações FPSO (floating, production, storage and offloading). A Ocyan desenvolve também projetos SURF, fabricação e instalação de equipamentos submarinos, e presta serviços de manutenção offshore. Mais informações no site da Ocyan.

Sobre o Instituto Aromeiazero

O Instituto Aromeiazero é uma organização sem fins lucrativos que utiliza a bicicleta para reduzir as desigualdades sociais e contribuir para tornar as cidades mais resilientes. Os projetos contam com patrocínio de empresas e pessoas físicas, além de leis de incentivo, sendo grande parte das ações em periferias e comunidades vulneráveis. Desde 2011, as iniciativas do Aro promovem uma visão integral da bicicleta, potencializando expressões culturais e artísticas, geração de renda e hábitos de vida saudáveis. Para maiores informações, acesse o site do Instituto Aromeiazero.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui