Bike Rio expande o sistema com 50 novas estações

Tembici inicia primeira fase da ampliação contemplando bairros da zona norte para complementar a integração modal da região

160
Bike Itaú no Rio
Foto: Divulgação/Tembici

Um dos serviços que conquistam diariamente mais cariocas e que já é parte da paisagem e da rotina da cidade, é o Bike Rio, sistema de bicicletas compartilhadas patrocinado pelo Itaú Unibanco e realizado pela Tembici, líder em tecnologia para micromobilidade na América Latina.

A empresa anuncia o início do processo de expansão do projeto que contempla 50 novas estações distribuídas pelo Rio de Janeiro até o segundo semestre deste ano. A primeira fase começou no dia 25 de março de 2021, com 14 estações.

“Estamos expandindo o Bike Rio para bairros novos, inclusive, na Zona Norte, como São Cristóvão, Andaraí, Grajaú, Catumbi. Em estudos que fizemos, concluímos que são localizações importantes para complementar a mobilidade urbana na região. São Cristóvão, por exemplo, abriga grande concentração de trabalhadores e residências, além de atender a integração com transporte público”, explica Marcella Bordallo, gerente regional da Tembici.

As laranjinhas vêm contribuindo desde 2011 com o trânsito da cidade e melhores condições de deslocamento das pessoas, levando o Rio de Janeiro para o caminho das cidades inteligentes. “O Bike Rio registrou no último ano que 73% das viagens foram feitas em dias de semana, o que só comprova que cada vez mais pessoas estão utilizando a bicicleta como meio de transporte que, além de contribuir com o afastamento social durante a pandemia, é um modal sustentável, econômico e prático. No comparativo de abril de 2020 para janeiro de 2021, houve um aumento de mais de 500% de novos usuários”, complementa Bordallo.

A maior adesão de bicicletas impacta significativamente no planeta, somente em 2020, no Rio de Janeiro, mais de 2 mil toneladas de CO² foram economizadas, sendo que a cada tonelada emitida, é necessário o plantio de 7,14 árvores para que o planeta não sofra os danos causados por esta emissão. Ao longo do ano, foram mais de 30 milhões de quilômetros percorridos, distância suficiente para dar 750 voltas na Terra.

“Expandir as estações nesse momento e fomentar o uso da bicicleta, como meio de transporte seguro e individual, torna o projeto ainda mais importante e grandioso. O Bike Rio já faz parte do dia a dia dos cariocas e a abertura de 50 novas estações só comprova o sucesso dessa iniciativa”, comenta Eduardo Paes, Prefeito da cidade do Rio de Janeiro.

Inovações no Bike Rio

No final de setembro de 2020, a Tembici e o Itaú anunciaram o lançamento do primeiro projeto latino-americano de bicicletas elétricas compartilhadas em sistema de estações fixas. O projeto já registrou mais de 4 mil viagens em um único dia.

A bicicleta elétrica expande a possibilidade de uso diário, uma vez que facilita deslocamentos mais longos, com menos tempo e em diferentes relevos, exigindo menos esforço de quem pedala. Também por esta razão, ela permite a muitas pessoas, que antes combinavam diferentes modais em seus trajetos, usar agora apenas a bicicleta para se locomover, resultando também em economia financeira. São ao todo mais de 500 e-bikes espalhadas pelas estações já existentes na capital carioca.

Em fevereiro, a Tembici divulgou a implementação de uma nova funcionalidade no Bike Itaú: a liberação de todas as bicicletas por meio de QR Code. A inovação vai ao encontro dos novos hábitos de cuidados pessoais exigidos durante a pandemia, uma vez que o usuário não precisa digitar os códigos no dock das estações para destravar a bicicleta, basta aproximar o celular, evitando contato com o equipamento. A novidade já representa 42% dos desbloqueios sendo feitos pela função, que está disponível nas plataformas Android e iOS.

Higienização e cuidados com os usuários e cidade

Alinhado às recomendações da Organização Mundial da Saúde, que recomenda a bicicleta como principal modal de transporte neste período de pandemia, a Tembici reforçou a higienização de todas as bicicletas e estações. Além da limpeza diária com álcool 70%, ainda no centro de operações da empresa, todas as bicicletas são lavadas com cloro diluído em água.

Mesmo com a limpeza recorrente, a Tembici recomenda que os usuários também apliquem álcool em gel 70% nas mãos antes e depois de utilizar as bicicletas, além de fazer uso de máscara.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui